• Mamãe de Duas

Mãe foi presa por espancar filho de 5 anos depois que ele fez xixi nas calças

Mãe foi presa por espancar filho de 5 anos depois que ele fez xixi nas calças. A denúncia foi feita por uma babá de 17 anos que cuidou do menino enquanto sua mãe trabalhava.


Babá denunciou o caso

A polícia catarinense está investigando uma mãe suspeita de torturar seu filho de cinco anos. A agressão aconteceu em Balneário Camboriú no final de semana. A denúncia foi feita por uma babá de 17 anos que cuidava do menino. A mulher gozou de liberdade após receber a audiência de custódia. O menino do suspeito e outra filha, um bebê de seis meses, estão em um abrigo, esperando a decisão do tribunal sobre o destino do guarda.


A adolescente que prestava serviço de babá disse que, ao ver sinais de agressão do menino de cinco anos, resolveu ligar para a comissão gestora de Balneário Camboriú, que foi ao local e confirmou os sinais. O conselheiro ressaltou que o bebê de seis meses não foi ferido pelo espancamento porque um menino foi levado a um centro médico. A mãe acabou sendo presa por tortura cometida pela polícia.


O motivo


De acordo com o Conselho Tutelar, o menino testemunhou que sofreu agressão após fazer xixi. Se sua mãe não o ajudasse no banheiro, ele teria sujado suas roupas. A surra ocorria com o uso de chinelos e alças de rodo. Mãe confirmou a versão. A maioria das marcas fica nas costas da criança, mas também podem ser vistas no rosto. Ele foi examinado após suspeitar de um ferimento na cabeça, mas o resultado foram apenas hematomas. “A criança disse que ia fazer xixi três vezes, mas parecia que quando ele estava saindo de casa às pressas, a mãe não ajudou e ele acabou usando calça para fazer isso. Recebemos o relatório dela, que confirmou a versão do filho e provou que ela havia perdido Razão ", disse a tutora Camille Amorin



Paternidade


De acordo com o Conselho Tutelar, os irmãos foram levados para um abrigo na cidade porque os ataques aos meninos eram frequentes. Eles vêm de pais diferentes. Atualmente, a avó do menino diz que quer ficar com a custódia. “Agora eles aguardam a decisão do tribunal para entender o destino do guarda. A mãe do suspeito saiu de Lagos (289 quilômetros de Balneário Camboriú) e manifestou interesse. A senhora disse que cuidou do neto, mas por problemas de saúde , Ele passou a morar com a mãe, o consultor disse que quando ele vir que o problema não está resolvido agora, ele quer ficar com ele.

503 visualizações0 comentário